terça-feira, 12 de maio de 2015

Agitation Free


Em 1967, nasce a banda alemã Agitation Free, um dos grandes nomes do krautrock alemão. O estilo dessa banda guarda semelhanças com outros artistas da mesma época, por exemplo, Ash Ra TempelAmon Düül II, Guru Guru, Tangerine Dream, e outras (vale lembrar que integrantes das primeiras formações do AF acabaram formando algumas dessas bandas - Axel Genrich montou o Guru Guru, e Christopher Franke o Tangerine Dream). 

Seus trabalhos nos anos 70 influenciaram artistas de trance, eletrônica, e mesmo o space rock de bandas mais novas, como Ozric Tentacles.


O som do Agitation Free se assemelha a uma jam session, apesar de haver uma organização básica, momentos de ápice, e algumas mudanças sutis na dinâmica, andamento, etc. Os timbres e títulos aludem à psicodelia, e tem algo de introspectivo. Para alguém pouco familiarizado com rock progressivo e krautrock, uma referência para entender esses procedimentos seria o Pink Floyd na época de Ummagumma, por exemplo.

Nos anos 70, lançaram apenas três albuns, Malesch, 2nd e Last. Mas, em décadas posteriores, alguns discos inéditos gravados ainda nos 70 veriam a luz do dia: Fragments (1995, gravado em 1974), At The Cliffs of River Rhine (1998, gravado em 1974) e The Other Sides of Agitation Free (1999, gravado em 1974 e 75). Lançaram também os discos River of Return (1999) e Shibuya Nights (ao vivo - 2007).

A banda se reuniu por várias ocasiões: em 1998, 2007-2008 e 2012. Em todas as reuniões, sua formação foi a mesma em que a banda se encontrava no ano de 1974: Michael Gunther, Lutz Ulbrich, Burghard Rausch, Michael Hoenig e Gustl Luetjens.
  


Um comentário: